sábado, 2 de abril de 2016

Primeiras Impressões - O Despertar do Guardião - Dáfne Freitas

 Hey, folks! Como estão? Resolvi falar um pouquinho sobre minhas primeiras impressões do livro O Despertar do Guardião, da Dáfne Freitas, porque faz um "tempinho" que recebi o livro e ainda não fiz resenha pelo motivo de: vida pessoal muuuito movimentada!!
 Quem me acompanha no snap (BlogAL) sabe quantos livros de estudos tenho para entender o conteúdo que aprendo! E é por esse motivo também que andei sumida aqui no blog e no Instagram...
 Mas, enfim, voltando ao assunto principal, também queria tentar fazer um post de primeiras impressões! Portanto, juntei o útil ao agradável! :D
 Estou quase terminando o livro, e assim que terminar aviso no snap e no Insta, além de postar a resenha aqui! :)

 Não irei entrar em detalhes quanto à estória, pois isso deixarei pra resenha. :) Bom, então vamos começar!!!


Primeiras Impressões - O Despertar do Guardião (Sem spoilers!)

 Assim que peguei o livro na mão, me surpreendi pela qualidade do mesmo. A capa é incrível, e a diagramação é maravilhosa! As páginas são amareladas e tem uma textura incrível!
 Logo que comecei a ler, percebi que seria uma trama com muitas conspirações! O livro já se inicia com uma conversa tensa rsrs. E, diferentemente do que imaginei, me apaixonei por quase todos os personagens!!!

 O universo criado pela Dáfne é simplesmente encantador, e a situação política-econômica dos planetas me lembrou muito a atual situação deste planeta em que vivemos...
 Os personagens se mostraram muito espertos e inteligentes, e mostraram seu valor ao decorrer da leitura.

 Apesar de não estar conseguindo ler, isso não tem nenhuma relação ao livro, e sim à minha vida pessoal.

 A tecnologia utilizada no livro é invejável rs. A determinação dos personagens é admirável, e a raiva que tenho pelo Dimitri é surpreendente! Às vezes tenho vontade de esganá-lo... rsrsrs.

 A cada capítulo lido, mais apreensão toma conta de mim. Mais e mais problemas surgem, e me pergunto se tudo dará certo.

 As traições presentes na estória doeram até em mim rsrs. Talvez seja pelo fato de que eu sempre odiei traições, desde que consigo me lembrar (sempre passava raiva nos livros em que amigas ou namorados eram traídos uns pelos outros!!! hahaha). Ainda sim, a crueldade de um certo personagem (sem spoilers, lembram??) me fez perder o chão!
 Por outro lado, minha personagem preferida (que já adianto: com certeza é a Carol!!!) se mortrou digna de estar ao lado do mocinho (não gosto de usar essa palavra, pois é muito relativo). Ela foi se desenvolvendo e aprendendo cada vez mais, até se tornar uma verdadeira mulher de fibra hahaha.
 A verdade é que me surpreendi muito com a maturidade dessa personagem em especial.

 "- E olhe para mim quando falo com você! - Carol lhe deu um tabefe muito forte com a mão esquerda, virando seu rosto. - Olhe bem para mim. (...) - Quero que veja bem o rosto daquela a quem sua morte é oferecida." - Página 249, capítulo 10.
 Quero ressaltar também minha surpresa pelo comportamento do François. No início com certeza fiquei com muita raiva dele, mas essa raiva, com o passar do livro, derreteu!
"(...) - Se bem que agora já não faz tanta diferença.Você em uma cela será tão útil para mim quanto uma escova de dentes em uma guerra." Página 298, capítulo 13.
 Até o momento em que parei de ler, O Despertar do Guardião está sendo uma leitura surpreendente, e que com certeza merece reconhecimento. Não posso compará-lo a nenhum livro do tipo, pois nunca havia lido nada do gênero, porém posso dizer que é uma excelente dica para deixar anotada na wishlist.